Prefeitura usa modelo “Consultório de Rua” para atender pessoas em situação de rua

27/04/2017 08:31:50

As pessoas que se encontram em situação de rua tem se tornado cada vez mais um desafio nas grandes cidades expandindo-se para municípios menores, como é o caso de Serra Negra.

Diversos estudos apontam que são vários os motivos que levam uma pessoa a abandonar sua casa e permanecer nas ruas. O mais citado tanto na biografia quanto no próprio relato dessa população é a sensação de liberdade que as ruas trazem, sem cobranças e regras. Outro ponto fundamental é o fato de que a maioria das pessoas que se encontram nessa situação apresentam problemas com álcool, drogas e algumas situações transtorno mental.

Consequentemente os vínculos familiares são fragilizados ou até mesmo rompidos e a rua passa a ser um local “acolhedor” para quem já perdeu as expectativas e objetivos de vida.

Atualmente existem serviços no município de Serra Negra, tanto na área da Assistência Social, quanto na área da Saúde que trabalham especificamente com esse público considerando suas fragilidades, dificuldades, mas também suas potencialidades. Temos o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), que através de uma parceria buscam atuar conjuntamente no sentido de promover a autonomia dos indivíduos e fortalecer ou reestabelecer seus vínculos familiares de modo a facultar-lhes que deixem de utilizar os espaços públicos como forma de moradia.

Os atendimentos vêm sendo realizados segundo o modelo de “Consultório de Rua”, no qual profissionais de psicologia, serviço social e enfermagem se deslocam até os locais onde comumente se encontram o público alvo e buscam ouvir suas demandas e fazer os encaminhamentos necessários.

O CREAS (Centro de Referência de Assistência Social) visa à mobilização de familiares e outras pessoas que compõem a rede de suporte social, buscando atenuar eventuais conflitos que possam estar influenciando na fragilização dos vínculos e intermediar a reaproximação entre as partes. Além disso, o serviço promove a emissão de documentos para aqueles que os perderam ou sequer os têm, resgatando a cidadania e identidade dos mesmos. Também se busca facilitar o acesso aos quais as pessoas atendidas possam ter diretos, como o Programa “Bolsa Família” e o BPC (Benefício de Prestação Continuada), sendo o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) o principal parceiro nesse quesito.

Já o CAPS oferece tratamento em meio aberto para o uso abusivo de álcool e drogas, assim como transtornos mentais, podendo este serviço acolher esse público diariamente em suas oficinas e atendimentos, bem como providenciar a internação psiquiátrica para os casos mais graves, nos quais as demais alternativas se mostram ineficazes.

Segundo a secretaria da Assistência e Desenvolvimento Social, as abordagens de rua estão sendo realizadas todas as quartas-feiras, ou mediante acionamento de diversos órgãos municipais ou da própria população. Durante as abordagens se faz o levantamento da demanda, identificação e possíveis encaminhamentos.

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, informa que, “desde Janeiro de 2017, foram atendidas e identificadas 20 pessoas em situação de rua, dentre as quais 6 já puderam retornar para suas famílias, permanecendo junto as mesmas; 3 tem frequentado o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) para tratamento; e 3 foram submetidos a internação psiquiátrica devido agravamento do quadro. Os demais até o presente momento se mostram resistentes as propostas dos serviços, e sabe-se que 8 estão com vínculos familiares fragilizados, porém mantidos e consequentemente retornam para suas respectivas famílias de forma espontânea, se alimentam, fazem a higiene pessoal e acabam voltando para as ruas devido ao uso de álcool e drogas que acabam gerando desavenças familiares”, explicou a secretária.

Vale ressaltar que a permanência nas ruas e a mendicância não caracteriza crime, portanto o trabalho é social de resgate de auto estima, vínculos e autonomia do público citado.

Para maiores informações e denúncias anônimas ligue para o CREAS (Centro de Referencia de Assistência Social),  fone(19) 3892-7970.

Voltar

Fotos

LOCALIZAÇÃO
Praça John Kennedy, S/N - Centro
Palácio das Águas - CEP: 13930-000
Serra Negra, SP - (19) 3892-9600
Horário de Atendimento ao Público: as 13:00 as 18:00
CANAIS OFICIAIS
           
Logo Desenvolvido por Frequência