Serra Negra não apresenta riscos para a Febre Amarela

19/01/2017 12:10:27

A Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Serra Negra informou na manhã de hoje, quinta-feira(19), que o município não possui casos de Febre Amarela.

Em virtude dos últimos noticiários, munícipes tem procurado os Postos de Saúde para mais informações sobre a doença e a vacina.

“Serra Negra não é área de risco, uma vez que não há casos suspeitos da doença, portanto não há recomendação para vacinação da Febre Amarela neste momento”, informou a secretária da Saúde. Apesar disso, a secretaria municipal de Saúde disponibiliza a vacina na sala de Imunização da Unidade de Saúde Firmino Cavenaghi, Centro, fone (19)3842-2622.

 A vacina está indicada para pessoas que planejam viajar ou viajam com frequência para áreas de recomendação, como destinos turísticos em  regiões silvestres, rurais ou de mata, também na região de São José do Rio Preto, São João da Boa Vista, Franca, Araraquara, Bauru, Araçatuba, Ribeirão Preto e Barretos, além de Minas Gerais onde ocorre  um surto. No link http://www.cives.ufrj.br/informacao/fam/fam-br.html, é possível conhecer as áreas consideradas regiões endêmicas.

 A Enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Cláudia Rielli Ramos, ressaltou que a vacina deve ser realizada pelo menos 10 dias antes do deslocamento (tempo para criar imunidade contra a doença) e  quem já tomou uma dose há mais de 10 anos deve receber uma dose de reforço.  Existem alguns casos onde a vacina está contra indicada como gestantes, devendo ter avaliação médica as pessoas com 60 anos ou mais, mulheres que estejam amamentando, pacientes com imunodeficiência e com outras patologias.

 A Secretaria Municipal de Saúde orienta aos munícipes que em caso de apresentar os sintomas referidos da doença, a pessoa deve procurar atendimento médico e comunicar caso tenha viajado para áreas em que já  apresentaram casos da Febre Amarela.

 

Saiba mais sobre a Febre Amarela

 

A Febre Amarela é uma doença infecciosa transmitida por meio da picada de mosquitos infectados, podendo afetar humanos e animais, como os macacos.

Há duas formas distintas: silvestre (mosquitos do gênero Haemagogus e Sabethes) que afetam normalmente os macacos e urbana ( Aedes aegypti) afetando os humanos.

Os sintomas iniciais são febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa.

É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.

 

Prevenção

 

Trabalhar a prevenção é uma ação importante, ou seja, não permitir o crescimento do vetor ( Aedes aegypti). A secretária municipal de Saúde pede a participação da população nesta ação  que deve ser diária e constante e que vem sendo realizada pelas equipes das vigilâncias do município no combate ao vetor. “Os cuidados para evitar os criadouros do mosquito são os mesmos da dengue”, ressaltou Cláudia Riele, enfermeira da vigilância epidemiológica. “Vamos manter nossas casas e nossa cidade com o número ZERO para o Aedes aegypti”, disse.

 

Voltar

Fotos

LOCALIZAÇÃO
Praça John Kennedy, S/N - Centro
Palácio das Águas - CEP: 13930-000
Serra Negra, SP - (19) 3892-9600
Horário de Atendimento ao Público: as 13:00 as 18:00
CANAIS OFICIAIS
           
Logo Desenvolvido por Frequência