Com as férias de verão, a Vigilância Epidemiológica faz alerta sobre o vírus do sarampo

07/01/2015 16:33:27

 Com as férias de verão, período com grande chance de deslocamento de pessoas para diversas regiões, a Prefeitura Municipal, por meio da Vigilância Epidemiológica alerta aos munícipes e turistas sobre o vírus do sarampo, e ressalta a necessidade de proteção contra a doença aos viajantes, pois é grande a chance de se exporem à infecção ao viajar para áreas de risco dentro e fora do país.

 Segundo o Ministério da Saúde, o Estado de São Paulo não apresenta circulação endêmica do vírus do sarampo desde 2000, mas a doença continua ocorrendo em diferentes regiões do mundo. Em 2014, países da Europa, Ásia, África, Oceania e das Américas registram casos da doença.  Nas Américas, no período de 1º de janeiro a 25 de outubro de 2014, novo recorde de casos foi alcançado: 1.654 casos, ultrapassando o maior número de 1.363 casos em 2011. Em 2014, a maioria dos casos ocorre nos Estados Unidos (N=600), Brasil (N=538) e Canadá (N=512), além do México (N=2) e Argentina (N=2).

 O Brasil, de acordo com dados até 29 de outubro de 2014, apresenta 538 casos de sarampo, sendo que 503 foram registrados no Ceará, 27 em Pernambuco, sete em São Paulo e dois no Rio de Janeiro.

Em 2014, sete casos de sarampo foram confirmados no Estado de São Paulo (ESP), Santo André (um caso),Campinas (um caso) e no município de São Paulo (cinco casos). Dentre os casos, três apresentaram histórico de viagem recente (Sudeste Asiático, Ceará e Europa).

 Os casos ocorreram em indivíduos não vacinados ou sem vacina documentada. Houve internação em cinco casos sem registro de óbitos.

 A vacina contra o sarampo é a medida de prevenção mais eficaz.

 Os viajantes devem estar com suas vacinas atualizadas antes de viajar (preferencialmente 15 dias antes da viagem).

 A vacina SRC (sarampo, rubéola e caxumba) é recomendada, com especial atenção aos viajantes com destino a região nordeste do país, incluindo crianças de seis meses a um ano. A dose administrada nesta faixa etária, não será considerada válida para o calendário estadual de vacinação, devendo ser agendada a administração de dose da SRC para os 12 meses e da tetraviral (SRCV - sarampo, rubéola, caxumba e varicela) para os 15 meses de vida.

 As crianças menores de seis meses de idade não devem ser vacinadas, assim como as gestantes e os viajantes que apresentem contraindicações médicas para receber a vacina.

Ao lado disso, é importante reforçar a vacinação de profissionais que atuem no setor de turismo, motoristas de táxi, funcionários de hotéis e restaurantes, e outros que mantenham contato com viajantes visitantes no Estado de São Paulo. Como também, fortalecer a vacinação dos profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas e outros),  uma vez que têm sido notificados casos suspeitos e confirmados nestes profissionais sem histórico de vacina, e a vacinação dos profissionais da educação.

    A orientação que o Ministério da Saúde reforça ao viajante que retorna é se apresentar febre e exantema (pele com manchas avermelhadas) deve-se evitar deslocamentos e o contato com outras pessoas, até que possa ser avaliado por um profissional da saúde e procurar imediatamente serviço médico, informando o trajeto de sua viagem.

 

 

 

 

Voltar

Fotos

LOCALIZAÇÃO
Praça John Kennedy, S/N - Centro
Palácio das Águas - CEP: 13930-000
Serra Negra, SP - (19) 3892-9600
Horário de Atendimento ao Público: as 13:00 as 18:00
CANAIS OFICIAIS
           
Logo Desenvolvido por Frequência