Open/Close Menu

Informações para Contato

Praça John Kennedy, S/N - Centro
Palácio das Águas - CEP: 13930-000

Telefone
Horário de Atendimento ao Público

8h às 17h

A Prefeitura da Estância de Serra Negra, por meio do Comitê de Prevenção ao novo coronavírus, em parceria com o grupo de apoio técnico ao Covid-19, formado por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital Santa Rosa de Lima, solicita à população que tome os devidos cuidados para que seja evitado o contágio aos idosos, que estão no grupo de risco do Covid-19, com base em orientações da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG).
Apesar de ter um comportamento semelhante ao de uma gripe comum, sua disseminação é muito rápida e, em alguns casos, principalmente nos idosos, pode se manifestar de forma grave e até mesmo fatal. A epidemia é dinâmica e hoje já temos a infecção comunitária em alguns estados brasileiros, como São Paulo.
Diante disso, SBGG, através da Comissão de Imunização, aconselha que os idosos, idade acima de 60 anos, especialmente portadores de comorbidades como diabetes, hipertensão arterial, doenças do coração, pulmão e rins, doenças neurológicas, em tratamento para câncer, portadores de imunossupressão entre outras, e aqueles com mais de 80 anos e portadores de síndrome de fragilidade, adotem medidas de restrição de contato social. Assim, devem evitar aglomerações ou viagens, o contato com pessoas que retornaram recentemente de viagens internacionais e contatos íntimos com crianças. O atendimento às pessoas idosas deve ser preferencialmente em domicílio evitando-se a exposição coletiva em serviços de saúde.
Idosos frequentemente são assistidos por cuidadores e profissionais de saúde. Tais profissionais, se apresentarem sintomas de gripe, devem evitar contato com seus pacientes e se houver qualquer dúvida sobre o contágio devem poupar os atendimentos.
Atenção – Idosos que vivem em instituições de longa permanência (ILPIs) representam grupo de alto risco para complicações pelo vírus, uma vez que tendem a ser mais frágeis. Para estes, deve-se evitar visitas para reduzir o risco de transmissão, evitar sair da instituição, evitar atividades em grupo e redobrar os cuidados com a higiene. Os profissionais de saúde que atendem a este publico devem ter excesso de cuidado nas medidas de higiene.
Devemos ainda alertar e reforçar toda a população de que as medidas preventivas mais eficazes para reduzir a capacidade de contágio do coronavírus são: “etiqueta respiratória”; higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool gel a 70%; identificação e isolamento respiratório dos acometidos pelo vírus e uso dos EPIs (equipamentos de proteção individual) pelos profissionais de saúde.
Assim, deve-se adotar rotineiramente as seguintes medidas de prevenção:
  • Higienizar as mãos frequentemente com água e sabão (ou com álcool em gel a 70%).
  • Evitar aglomerações.
  • Evitar contato com pessoas com sintomas de gripe (tosse, espirros, falta de ar).
  • Evitar tocar os olhos, o nariz e a boca com as mãos sem lavá-las.
  • Evitar apertos de mão, abraços e beijos ao cumprimentar as pessoas.
  • Ao espirrar e tossir, cubra o nariz e a boca com o cotovelo flexionado ou com lenço (em seguida, jogar fora o lenço e higienizar as mãos).
É preciso procurar ajuda médica caso surjam os seguintes sintomas:
  • Febre.
  • Tosse.
  • Falta de ar.
  • Alteração da sensação de cansaço para os esforços de rotina.
  • Confusão mental (especial para idosos).
Neste momento precisa haver uma ação coletiva e consciente da população em prol de medidas racionais para conter a transmissão do coronavírus.
 
COMPARTILHE: