Open/Close Menu

Informações para Contato

Praça John Kennedy, S/N - Centro
Palácio das Águas - CEP: 13930-000

Telefone
Horário de Atendimento ao Público

8h às 17h

 O Decreto nº 5086/2020 será mantido com o propósito de oficializar a mais recente decisão tomada por representantes das rede municipal, estadual e privada de ensino do município de Serra Negra.
Em uma reunião ocorrida na manhã de quarta-feira, dia 30, na presença de membros do Conselho Municipal de Educação, Vigilância Sanitária, Comitê de Combate, gestores de escolas, e também das secretárias municipais de Educação e Saúde, e do procurador jurídico do município, todos tiveram a oportunidade de fazer relatos e apresentar o atual cenário em cada unidade escolar. Eles mencionaram consultas com a comunidade escolar (pais e funcionários) em que a maioria, entre 70 e 80%, não deseja esse retorno no ano de 2020.
Em resumo, diretores de escolas estaduais declararam que ainda não se sentem seguros para o retorno, tanto na estrutura física, quanto humana. “Se houver consenso no município, vamos caminhar juntos e não retornar. Se mandarem voltar, será de forma precária, porque temos funcionários afastados e do grupo de risco, e não conseguiremos atender todas as exigências dos Protocolos de Segurança Sanitária”, comentam. Outros lembraram ainda que as crianças serão responsabilidade da escola, caso haja proliferação dos casos com a retomada. “Tem aquelas que moram com avós, outros parentes. É muito arriscado”.
Representantes das escolas particulares afirmaram que vivem situações diferentes, mas se solidarizaram com todos os educadores. “A nossa realidade são pais cobrando atividades porque eles pagam nossos serviços. Mas a maioria deles também não deseja o retorno. Todos temos muito medo”, disse um diretor.
Para a secretária municipal de Educação, a reunião é de extrema importância para a troca de informações e coleta de dados, “porque quem conhece a realidade de cada escola é a direção. Agora, juntos, decidimos que não é viável para ninguém”. Ela ainda citou o transporte e a merenda como outros fatores que devem ser considerados antes de qualquer decisão. “É preciso tempo para adequar toda a estrutura, de todas as escolas e de todos os alunos”.
A secretária de Saúde também se pronunciou enfaticamente. “Não é o momento. Serra Negra está bem nos números, mas os casos não pararam. Que possamos usar esse período para adaptar as escolas e instruir os pais e alunos para os novos tempos escolares”.
Por fim, o procurador do município, pediu união de todos e parabenizou a conscientização dos diretores. “Tudo é muito novo com essa doença, em todos as áreas. Aprendemos a cada dia! E que bom que podemos estar unidos na mesma proposta”.

COMPARTILHE: